Cosmovisão

Não há neutralidade nos livros de história

Não há neutralidade nos livros de história

Cadastre seu e-mail e receba com prioridade nossos conteúdos

Desde o planejamento de aulas traçamos objetivos que queremos alcançar. A partir disso, escolhermos a ordem em que abordaremos os assuntos, as palavras que usaremos para gerar este ou aquele impacto no aluno, o tom que falaremos sobre o tema (é um assunto sério ou descontraído?). Isso também acontece durante a produção dos materiais didáticos.

Em um texto de 15 de julho de 2015, o site Administradores.com apontou 5 exemplos de como a doutrinação ideológica atua na educação brasileira. Durante as próximas publicações vamos compartilhar aqui em nosso blog alguns trechos dessa análise que, mesmo tendo sido feita há quase 6 anos, ainda se mostra de muito valor em nossos dias.

“Parte considerável dos nossos professores [do Brasil] atuam na melhor das intenções, quando não são vítimas de material didático de péssimo gosto. Mas, ainda assim, a doutrinação atua como uma praga numa lavoura, corrompendo a formação intelectual de incontáveis estudantes e interferindo negativamente no ambiente de trabalho dos docentes.”

Hoje, vamos refletir sobre como o viés ideológico tem estado presente nos livros de história brasileiros:

O LIVRO DE HISTÓRIA MAIS VENDIDO DO PAÍS NÃO É UM LIVRO DE HISTÓRIA

O nome dele é Mario Furley Schmidt e ele é o responsável por um dos capítulos mais obscuros da história da educação no país. Mario é considerado o autor que mais vendeu livros de História no Brasil. Sua coleção, Nova História Crítica vendeu mais de 10 milhões de exemplares e foi lida por mais de 30 milhões de estudantes. Só tem um problema – Mario Schmidt não é historiador e sua obra não passa de mero panfleto marxista. Por receber 10% do preço de cada livro vendido, porém, Schmidt ficou milionário da noite para o dia.

A Nova História Crítica foi recomendada pelo Ministério da Educação. Na compra feita pelo MEC em 2005, o livro representava 30% – a maior parte – do total de livros de história escolhidos. Segundo o editor da Nova Geração, Arnaldo Saraiva, a obra “é o maior sucesso do mercado editorial didático dos últimos 500 anos”.

Escola sem Partido on Twitter: "A imagem pertence ao livro “Nova História  Crítica”, de Mário Schmidt, o grande clássico brasileiro da doutrinação e  da propaganda política e ideológica sob a forma de
Página do Livro “Nova História Crítica” de Mario Furley Schmidt
Imagem
Página do Livro “Nova História Crítica” de Mario Furley Schmidt

Na coleção, feita para alunos de 5ª a 8ª séries, Schmidt faz contundentes elogios ao regime cubano, afirma que a propriedade privada aumenta o egoísmo, critica o acúmulo de capital e faz apologia ao Movimento dos Sem-Terra (MST).

Pode ser uma imagem de 11 pessoas e pessoas sorrindo
Página do Livro “Nova História Crítica” de Mario Furley Schmidt

Além disso, trata Mao Tsé-Tung como um “grande estadista e comandante militar”. Por toda obra, o capitalismo e o socialismo são confrontados com informações maniqueístas, distorções bizarras, erros teóricos primários e releituras descompromissadas de qualquer apreço histórico.”

Em todas as nossas relações sociais nós influenciamos e somos influenciados. A Bíblia nos alerta que “Aquele que anda com os sábios será cada vez mais sábio, mas o companheiro dos tolos acabará mal.” (Pv 13:20). Sendo assim, você acha que alguém consegue transmitir conteúdos em sala de aula sem necessariamente transmitir valores éticos, morais e religiosos? E se aquele que está em uma posição de influência sobre as crianças e adolescentes (que naturalmente são muito mais suscetíveis a isso) for um tolo – no sentido bíblico – qual será o resultado?

Nós da Eccoprime temos consciência do impacto que a escola tem na vida das nossas crianças e adolescentes e, consequentemente, nas famílias. Estamos em constante análise do material didático que usamos aqui na escola, para que possamos oferecer um conteúdo de excelência e alinhado com a cosmovisão cristã. Foi a partir desta necessidade que criamos a Editora Eccoprime.

Como cristãos, assumimos o compromisso de não nos conformarmos com este mundo, mas sermos transformados pela renovação da nossa mente, para que provemos qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus, como nos diz Romanos 12:2. Para isso é necessário estarmos em constante análise de nós mesmos. Nesse sentido, além dos treinamentos que temos com nossa equipe docente, a Eccoprime Education tem sido um canal onde podemos refletir sobre nossa cosmovisão e nossa prática como educadores.

Fique ligado nos conteúdos em nosso Instagram e aqui no Blog e compartilhe conosco como tem sido sua experiência na educação cristã. Esperamos que você possa estar conosco nesta caminhada rumo à excelência no ensino para a glória de Deus.

Fontes:
https://recreiobrasil.wixsite.com/oficial/single-post/2016/07/05/doutrina%C3%A7%C3%A3o-marxista-nas-escolas-realidade-ou-hist%C3%B3ria-da-carochinha

https://administradores.com.br/noticias/5-exemplos-de-como-a-doutrinacao-ideologica-atua-na-educacao-brasileira

Hello,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre seu e-mail e receba com prioridade nossos conteúdos