Corona Vírus

Recomendação médica: uma dose de natureza

Recomendação médica: uma dose de natureza

Cadastre seu e-mail e receba com prioridade nossos conteúdos

Andar descalço na grama, sentir a textura diferente das folhas, construir um bolinho de areia, criar uma espada com gravetos, acompanhar as borboletas pousando nas pétalas das flores, correr atrás de uma galinha e colher uma acerola bem madurinha direto do pé. A lista de brincadeiras que podem ser realizadas ao ar livre é extensa e, como não poderia deixar de ser, quando se fala em criança e natureza, é para lá de divertida. Porém, mais do que isso, a importância de brincar ao ar livre é fundamental para a saúde física e mental dos pequenos.

Passar a maior parte do tempo dentro de ambientes fechados e ter pouco contato com a natureza traz diversos prejuízos às crianças. Para Richard Louv, consultor do Comitê de Desenvolvimento Infantil do Conselho Científico Nacional dos Estados Unidos, a falta de estímulos do ambiente natural (cores, sons e cheiros diferentes, paisagens com amplas perspectivas, etc.) afeta principalmente o uso dos sentidos, dificultando o desenvolvimento da criança. Para compensar os efeitos negativos dos hábitos urbanos e da invasão tecnológica, é preciso doses frequentes de natureza.

O contato com a natureza melhora todos os marcos mais importantes de uma infância saudável – imunidade, memória, sono, capacidade de aprendizado, sociabilidade, capacidade física – e contribuiu significativamente para o bem estar integral das crianças e jovens.  Alguns dos benefícios que essa prática traz são:

Estímulo da Criatividade
Por ser um espaço não estruturado, o ambiente natural também estimula sua fantasia, uma vez que a criança inventa seus próprios jogos. Portanto, seu filho desenvolve melhor a criatividade.

Superação de novos desafios
Ao ar livre as crianças podem enfrentar situações como subir em uma árvore, balançar alto em um balanço, correr distâncias mais longas… superar todos esses desafios auxiliará sua autonomia e senso de responsabilidade.

Fortalecimento da imunidade
Estar em contato com a terra, plantas e animais fortalece o sistema imunológico. Naturalmente, é preciso ter cuidado para que as crianças não fiquem expostas a materiais perigosos. Mas não precisa exagerar achando que podem ficar doentes por brincar com a areia do parque ou ajuntarem um brinquedo deixado no chão. Pelo contrário, haverá maior chance de ficarem doentes se forem privadas desse contato com a natureza, ficando apenas dentro de casa, num ambiente desinfetado. Assim, quando for preciso que saiam de casa e entrem em contato com o meio ambiente, seu organismo estará mais fragilizado e despreparado para os germes e micro-organismos presentes em todos os lugares.  

Estímulo dos sentidos
Os 5 sentidos que temos – visão, audição, olfato, paladar e tato – começam a se desenvolver desde que nascemos, e precisam ser constantemente estimulados. Estar em contato com a natureza é uma excelente maneira de proporcionar esse desenvolvimento às crianças, através do cheiro das flores, da observação dos animais, do toque nas plantas e na terra, do canto dos pássaros e tantos outros que acontecem simultaneamente.

Desenvolvimento motor
“A criança tem atividade motora intensa e, por este motivo, necessita de experiências diárias de expansão e atividades corporais livres e espontâneas. Os verbos de ação desta etapa de desenvolvimento são: correr, pular, saltar, rolar, escorregar, girar, subir, descer, escalar, trepar, etc, e não os verbos assistir, teclar, sentar, escrever e ler. As crianças precisam de espaços abertos, amplos, em terrenos irregulares e diversificados – de terra, grama, pedrinhas, que possuam elevações e declives, favorecendo assim diferentes estímulos sensoriais”, explica a pedagoga e educadora parental Roberta Elmôr. A profissional afirma ainda que esses estímulos contribuem para a estruturação do sistema muscular infantil e seu desenvolvimento motor, gerando destreza corporal e domínio espacial.

Outros benefícios à saúde
Segundo Elmôr, “brincar na natureza propicia um gasto maior de energia, o que auxilia na prevenção da obesidade, no alívio de tensões, e na qualidade do sono, que está diretamente ligada ao crescimento infantil. Ao ar livre, em exposição aos raios solares, prevenimos a deficiência de vitamina D, importante para o desenvolvimento dos ossos.

No momento em que estamos, com a pandemia da Covid-19, os protocolos de segurança incentivam ainda mais que as atividades sejam realizadas, de preferência, ao ar livre.

Você sabia que a Eccoprime é localizada em uma reserva de 2,5 ha de mata atlântica? Sabemos o quão importante é que nossas crianças tenham esse contato com o meio ambiente, por isso procuramos, constantemente, desenvolver e estimular atividades ao ar livre. Nesses momentos, elas também têm a oportunidade de agradecerem e louvarem a Deus por sua criação.

Fontes:
http://www.wanke.com.br/blog/detalhe/incentive-as-criancas-a-brincarem-ao-ar-livre
http://naescola.eduqa.me/atividades/a-importancia-de-brincar-ao-ar-livre-e-o-que-cada-brincadeira-pode-ensinar-as-criancas/
https://www.semprefamilia.com.br/educacao-dos-filhos/os-beneficios-que-a-brincadeira-ao-ar-livre-traz-para-as-criancas/
https://familycenter.com.br/crianca-e-natureza-qual-a-importancia-de-brincar-ao-ar-livre/
https://criancaenatureza.org.br/para-que-existimos/os-beneficios-de-brincar-ao-ar-livre/#:~:text=Garantir%20%C3%A0%20crian%C3%A7a%20o%20brincar,com%20as%20adversidades%20da%20vida.

Hello,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre seu e-mail e receba com prioridade nossos conteúdos