Cristianismo

Uma história cristã de lutas pela educação

Uma história cristã de lutas pela educação

Cadastre seu e-mail e receba com prioridade nossos conteúdos

Graças a Deus, que atua através de seus servos em todo tempo, estamos aqui, em 2020, lutando por uma educação excelente, verdadeiramente cristã, e entendendo a importância desta missão para a proclamação do evangelho. Não somos os primeiros. Hoje, trouxemos alguns marcos da ação de líderes cristãos pelo mundo, para entendermos um pouco da história que nos trouxe até aqui.

(i) Suíça:

-João Calvino (1509-1564) era comprometido com uma educação abrangente. Em sua Academia de Genebra, das vinte e sete preleções semanais, três eram em teologia, oito em hebraico e Antigo Testamento, três em ética, cinco em oradores e poetas gregos, três em física e matemática e cinco em dialética e retórica. Os textos incluíam trabalhos de Virgílio, Cícero, Ovídio, Homero, Aristóteles, Platão e Plutarco. Da mesma sala de aula vinha o ministro, o servidor civil e o leigo. Gente da França, Itália, Holanda, Alemanha, Escócia e Inglaterra foram estudar lá.

(ii) Inglaterra:

– O número de escolas primárias dobrou na Inglaterra enquanto os puritanos estiveram no poder (1645-1660).

– Oliver Cromwell (1599-1658) fundou ou reabriu inúmeras escolas primárias e também determinou que professores fossem enviados pelo país afora para assegurar as necessidades educacionais. Ele foi pessoalmente responsável por estabelecer uma faculdade em Durham.

– Um puritano disse ao Parlamento: “Aquele Deus que é sabedoria abstrata e tem prazer em que suas criaturas racionais busquem por ele, e que seus ministros estudem para propagá-la, esperará que sejam pais adotivos do conhecimento”.

(iii) Escócia:

– John Knox (c.1505-1572) teve a ousadia de advertir o Grande Conselho da Escócia quanto a que “vossas senhorias sejam ao máximo cuidadosos da educação virtuosa e da santa instrução dos jovens desta região.”

(iv) Estados Unidos:

– John Eliot (c.1632), orando num Sínodo das igrejas de Boston: “Senhor, por escolas em todo lugar entre nós! Oh, que nossas escolas possam florescer! Que cada membro desta assembleia possa ir para casa e consiga uma boa escola para ser encorajado na cidade onde mora.”

– Apenas seis anos após sua chegada na Baía de Massachusetts, o Tribunal Geral votou quatrocentas libras “para uma escola ou faculdade”. Assim surgiu a faculdade de Harvard, que foi inaugurada em 1636.

(v) Holanda:

– Quando a Universidade Livre de Amsterdã iniciou suas atividades em 1880, seu fundador, Abraham Kuyper (1837-1920) declarou em seu discurso inaugural: “Não existe sequer um centímetro de nossa natureza humana do qual Cristo, que é soberano de tudo, não proclame ‘é meu!'” Seu sermão estava baseado em Is 48.11: “A minha glória não darei a outrem”, indicando que quando nos omitimos na esfera educacional, deixando que Satanás proclame as suas filosofias, abertamente e sem contestação, enquanto passivamente assistimos seus avanços em todas as esferas, estamos fazendo justamente o que Deus expressa não permitir: estamos deixando que sua glória seja dada a outrem!

Franklin Ferreira (adaptado)

Fonte: http://www.monergismo.com/textos/educacao/jovem_estudo.htm 

Hello,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre seu e-mail e receba com prioridade nossos conteúdos