Disciplina

5 atitudes que podem levar seu filho à ira

5 atitudes que podem levar seu filho à ira

Cadastre seu e-mail e receba com prioridade nossos conteúdos

De acordo com o estudo mostrado pelo Pr. Augustus Nicodemus em seu livro “A Bíblia e Sua Família”, o que o apóstolo Paulo quis dizer aos pais em sua carta aos Efésios é que estes devem agir com moderação e equilíbrio, motivando os filhos a lhes obedecerem em alegria, evitando que eles desanimem mediante regras muito rígidas, reclamações constantes e/ou punições muito severas.

Somos chamados a exercer a nossa autoridade em amor. Mas muitas vezes, a autoridade tem se confundido com o autoritarismo, e este é sempre o abuso da autoridade e a extrapolação dos limites que Deus estabeleceu.

O exercício da autoridade que Deus nos deu, a responsabilidade de representar a sua paternidade diante de nossos filhos é uma tarefa quase impossível sem Sua graça em nossas vidas. Precisamos estar atentos, pois guerreamos primeiro com o nosso próprio pecado e não precisamos de muito para agirmos motivados por nossa insegurança, egoísmo, ira ou orgulho.

O que pode despertar a ira em nossos filhos?

1- Abusar da autoridade:

Ordens desnecessárias e absurdas ou que estão contra a Palavra de Deus colocam nossos filhos em um dilema ético. Devemos cuidar para sempre estarmos biblicamente orientados em toda instrução e disciplina que impusermos aos nossos filhos, evitando exageros, que não produzem obediência, só ira.

Quando os filhos são pequenos, devemos evitar dar muitas ordens, porque, sendo dadas, eles precisarão obedecer e, em não obedecendo, precisarão ser disciplinados. Portanto, dê uma ordem após a outra e ensine uma coisa de cada vez, para que vocês possam se regozijar em cada conquista e o seu dia não seja rodeado de nãos, desobediência, disciplina e choro.

2- Exagerar na punição física:

Se a criança erra, ela precisa ser disciplinada fisicamente. Mas o pai conduz o seu filho a ira se transforma a correção em agressão. Há muita confusão em relação a isso. A disciplina bíblica não é dar uma chinelada no seu filho. Isso envolve todo um processo e trata-se principalmente de uma relação de confiança e amor.

Se você estiver irada, peça ao Senhor misericórdia, peça ao seu marido para discipliná-lo ou, se ainda não tiver essa opção, se dê um tempo, ore, peça ao Senhor que coloque a sua ira no lugar correto (contra o pecado). Então, volte. Com voz firme e amorosa, pergunte o porquê de ele ter feito o que fez, mostre-lhe o seu erro, explique o seu dever diante de Deus e diante dele e discipline-o.

“Irai-vos, mas não pequeis.” (Efésios 4:26)

3- Não disciplinar:

Omitir-se de disciplinar o seu filho quando necessário também é conduzi-lo a ira, pois o pai que ama o filho disciplina-o. (Provérbios 3:12) E aquele que não o faz, o abandonou à sua própria sorte.

4- Agir com Incoerência:

Somos chamados a sermos exemplo, então se você ensina seu filho a falar a verdade, seja honesto com as pessoas a sua volta. Se ensina a não dizer palavrão, cuidado quando algo te tirar do sério. Mas talvez você esteja aí pensando que somos falhos e pecadores. Como podemos ensinar aos nossos filhos o que é certo, sem que em alguma hora venhamos a cair neste mesmo ponto? A mesma posição é a do pastor, imagina se ele pregasse apenas aquilo em que ele é perfeito? Não teríamos pregadores.

Precisamos nos esforçar por ser exemplo. Precisamos ser humildes para saber que iremos cair. Precisamos pedir perdão a Deus quando pecarmos contra Ele e a nossos filhos pelo mau exemplo. Então, caso aconteça, não hesite, peça perdão e não deixe de ensinar seu filho na próxima vez que ele cair.

5- Criticar de maneira injusta e pesada:

Muitas vezes, colocamos sobre os nossos filhos uma carga que eles não podem carregar, e isso é injusto. Por exemplo:

“Você sabe quanto eu pago pela sua escola?”

É injusta porque eles não têm como pagar as suas despesas, é nosso dever fazê-lo. Mesmo que suas ações venham sendo desrespeitosas, por exemplo, o que fazemos por eles não é por merecimento deles, mas pela responsabilidade que Deus nos deu de cuidar, proteger e amá-los.

É Interessante perceber que Deus faz assim conosco. Ele não nos ama, protege, cuida e provê todas as nossas necessidades porque merecemos, Ele simplesmente o faz.

Se observarmos com atenção a forma como somos filhas de Deus, aprenderemos muito em como sermos mães e pais de nossos filhos como Ele nos chama a ser!

Que possamos ser instrumentos dEle na vida de nossos filhos, em nossos acertos, mas também em nossos erros. Que Deus haja com graça e misericórdia na vida de nossos filhos, fazendo com que todas as nossos qualidades e defeitos sejam usados em seu bem, no moldar de seu caráter, para que a cada dia se pareçam mais e mais com Cristo e glorifiquem a Deus!

Por Andressa Oliveira

Hello,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Replies to “5 atitudes que podem levar seu filho à ira”

Carolina Arribas

Excelente post!! Não conhecia seu blog. Simplesmente amando! Palavra de Deus!

Sarah Werner

Ficamos muito felizes, Carolina. Nossa missão é ser canal de Deus para as famílias. Muito bom ter você por aqui.

Cadastre seu e-mail e receba com prioridade nossos conteúdos