Disciplina

Quando e como dar um celular para meu filho?

Quando e como dar um celular para meu filho?

Cadastre seu e-mail e receba com prioridade nossos conteúdos

Em meio a situação que estamos vivenciando nas redes sociais atualmente, como as dos desafios online, suicídios e todo o mistério que envolve a MOMO, precisamos estar, mais do que nunca, alertas ao momento certo de abrir o mundo digital para os nossos filhos e de como monitorar o acesso a internet.

Com apenas 8 anos, o meu filho já queria um celular e essa decisão é extremamente importante, porque é a porta de entrada a um mundo vasto e desconhecido, cheio de coisas boas, com certeza, mas repleto também de perigos.

20,5 milhões de jovens brasileiros entre 10 e 17 anos acessam à rede mundial.

Mas, qual é idade ideal para dar um celular ao meu filho?

A verdade é que não existe uma resposta certa.

É preciso responder a algumas perguntas:

1. Há necessidade de ele ter um aparelho?

2. Ele está preparado, com maturidade suficiente, para ter acesso a tanta liberdade?

3. Ele vai saber discernir o que deve ver ou não?

Caso as 3 respostas sejam afirmativas;

O que preciso fazer antes de dar um celular para o meu filho?

1. Ter uma conversa clara, objetiva e honesta sobre responsabilidade:

·    no cuidar e zelar pelo aparelho;

·    com o que conversa e com quem conversa;

·    na escolha dos vídeos que vê;

·    na escolha das pessoas que segue;

·    naquilo que posta;

·    no que busca na rede;

·    nos aplicativos que baixa;

2. Sobre os cuidados que se deve ter: 

·    NUNCA dar dados pessoais;

·    NUNCA mandar fotos e/ou filmagens;

·   NUNCA dizer onde estuda ou mora;

·  NUNCA passar qualquer informação que ajude a alguém te identificar;

·  NUNCA marcar encontros.

Essas são preliminares que precisam acontecer antes de o seu filho ganhar o celular, mas, ainda assim, você deve se cercar de alguns cuidados:

·    Limite o tempo do seu filho no aparelho.

    Muitas crianças se perdem no mundo digital e deixam de aproveitar a vida que acontece ao seu redor.

·    Não permita que usem na mesa de jantar.

Esse é um momento ímpar para a família estar reunida e conversar.

·    Não permita que usem o celular na hora de dormir.

Estudos no Instituto do Sono, de São Paulo, diz que a exposição à luz azul traz alterações hormonais e prejudica a qualidade do sono.

·    Não permita que usem o celular com outras crianças.

Estimule seus filhos a brincar, correr, pular, jogar, etc…

·    Tenha todas as senhas do aparelho e das redes sociais.

Atenção! Se você não fizer isso no começo, será muito mais difícil fazer depois.

·    Se programe para acessar o celular do seu filho de tempos em tempos.

Veja Whatsapp, conversas, Instagran, Facebook, Youtube, e não se esqueça de checar os históricos de todos eles. No início, diariamente, depois uma vez por semana. Essa vigilância constante é fundamental.

·    Busque recursos de regulamentação.

Existem algumas regulações que o Youtube e Google permitem fazer no celular, para bloquear conteúdos impróprios e você também pode buscar softwares que ajudem no monitoramento dos filhos, o Norton, por exemplo.

Você pode deixar o seu filho muito feliz, lhe dando um presente tão desejado, mas se você não tomar cuidado, você pode estar abrindo para ele um mundo cheio de perigos… E pode ser fatal.

Hello,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre seu e-mail e receba com prioridade nossos conteúdos